A primavera chegou!...

A primavera chegou!...

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Era uma vez uma árvore de Natal para um concurso... Natal Amarelo

A nossa turma aderiu ao concurso e formámos equipas de trabalho.
Todos trouxemos várias embalagens, de preferência amarelas para construirmos a nossa árvore...
Surgiram algumas ideias e a árvore tomou forma.
Vejam como foi crescendo e com ficou no fim!
Nós achámos que ficou linda!






quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

A nossa sala no Natal...

"Espreitem" o nosso cantinho agora no Natal...


A nossa sala no Natal...

                                           Uma árvore diferente e importante... 
            Cada aluno colou estrelas num rectângulo prateado, de acordo com as cores que teve nos seus registos semanais do comportamento. Quem se portou Muito bem pintou verde, Satisfatório correspondia ao azul e Mau ao vermelho . Vejam como ficou!

Hoje cantámos as Boas Festas!

            O Natal já está quase a chegar... hoje fomos cantar as Boas Festas com os colegas do 4º ano, o professor Rui, o professor Nuno, os nossos professores também nos acompanharam!
            Cantámos na escola na sala de professores, no conselho directivo, no bar, no refeitório e na secretaria.
            Depois saímos e fomos até à Câmara Municipal e também cantámos lá por fim  fomos ao Lar de Idosos. 
            Gostámos da actividade!


Na sala de Professores...
No Conselho Directivo...
                                                 No bar... também cantámos
 No refeitório ...
                                      Na Câmara Municipal...
No Lar de Idosos...

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Hoje fomos ao cinema!

A  nossa turma hoje foi  ao cinema... Fomos ver o Toy Stories 3


Fica o registo...

Uma história de Natal on-line...

           O 1º Ciclo do Agrupamento de Gavião decidiu escrever um conto de Natal on-line, iniciou-se a história na sala do 4º ano da EB de Gavião e esta foi passando de sala em sala. Do 1º ano de Gavião foi para a EB de Vale de Gaviões e esta semana ficou concluída na EB de Comenda.
            Nós estávamos cheios de curiosidade à espera do final do conto e gostámos muito! 
            Agora deixamos aqui a história completa, fruto do trabalho de equipa!
            Foi muito interessante e divertida esta actividade!
           
              Um conto de Natal on-line
            Uma História de Natal

            As férias do Natal chegaram, enfim! Um grupo de alunos, do primeiro ciclo, do Agrupamento do Gavião foi, conforme tinham planeado, ver a neve à Serra da Estrela. Também tinham pensado ir visitar o Museu do Pão e o do Brinquedo a Seia.
           No sábado, logo de manhã, os dezasseis alunos, carregando mochilas, começaram a ocupar os lugares das carrinhas que os levariam ao cimo da Serra.
           Logo que chegou o Francisco, vindo da Comenda, um pouco atrasado, a viagem iniciou-se em direcção a Belver, onde entraram dois alunos, e daí prosseguiu na A23 para Castelo Branco. Depois de uma paragem a meio do caminho para alguns alunos desenjoar e ir à casa de banho, chegaram à cidade da Covilhã, mesmo nas abas da Serra. Daí para a frente seria sempre a subir até à Torre.
            Sentindo alguma fome, o Pedro meteu a mão no saco da merenda e sentiu uma picada, seguida de dor aguda que o levou a dar um grito. Alarmados, os colegas correram para junto dele, verificando uma zona vermelha na mão, no preciso local onde foi picado.
            Depois de algum tempo, como a dor não parava, resolveram dirigir-se ao hospital para que o Pedro fosse observado e isto atrasou-os bastante, tendo por isso, resolvido almoçar naquela cidade.
            Depois do almoço e com a dor da mão do Pedro já mais calma, prosseguiram viagem, rumo ao cimo, envolta em espesso nevoeiro que então se formou.
4º ano de Gavião                                                                                      
Continuação …

Entretanto o nosso autocarro, azul, vermelho e amarelo, com vista panorâmica, ultrapassa as carrinhas do 4º ano. O senhor Rufino, nosso motorista pôs música, com o som alto e todos os alunos do 3º ano de  Gavião começaram a cantar, com muita alegria e animação. Raios de sol furam as nuvens e o nevoeiro, a pouco e pouco vai desaparecendo…
            De repente o senhor Rufino travou abruptamente porque tinha caído uma árvore e a estrada estava interrompida. Na bagageira do autocarro estava uma moto serra que o senhor Rufino foi buscar. Cortou o tronco em pedaços e guardou a lenha. Tivemos uma surpresa, na árvore estava um esquilo bebé, assustado. Pegámos nele com cuidado e levámo-lo connosco.
            Continuámos a viagem, o cimo já se avistava ao longe, nas encostas havia algumas quedas de água. Nalguns lugares a água estava congelada.
            A professora Adriana tirou fotografias a tudo e alguns meninos também.
            Finalmente chegámos ao cimo da serra. Estava muito frio, fazia vento e nevava.
            A nossa turma foi a primeira a chegar ao alto da serra da Estrela.
            Saímos do autocarro, muito bem agasalhados e começámos logo a brincar com a neve. Mandámos bolas uns aos outros e divertimo-nos muito. Depois fomos esquiar e foi fantástico!
Então o Guilherme reparou no pôr-do-sol e chamou os colegas. Sentámo-nos na neve e ficámos a olhar entusiasmados e emocionados. Os tons amarelos, vermelhos alaranjados e alguns num tom quase violeta espalhavam-se pelo céu, lindo!...
Voltámos para o autocarro, a noite já espreitava, iniciámos a descida, mas tivemos que parar, porque nevava muito. Tivemos sorte porque havia ali algumas cabanas e pudemos lá pernoitar. A cabana onde dormimos tinha dois quartos com beliches, uma sala com lareira e casa de banho. Comemos uma sopa de legumes quentinha, muito saborosa e ovos mexidos.
Antes de deitar bebemos leite com chocolate quentinho, sentado à volta da lareira e em seguida fomos dormir
                                                                                                 3º ano de Gavião

Continuação ….
  No sábado, os alunos do segundo ano partiram ao meio-dia da estação de Belver, para iniciarem a viagem de comboio até à Covilhã.
A Margarida estava muito contente pois nunca tinha visto um comboio. Também para outros meninos, esta era a sua primeira viagem neste meio de transporte.
Apesar da viagem ser um pouco atribulada, com tantas voltas, tantas subidas e descidas, a turma ia muito animada. Mas antes da estação da Covilhã o comboio parou… Acabava de avariar mesmo ao pé da passagem de nível. Nós ficámos muito aborrecidos porque estávamos ansiosos por chegar à Serra da Estrela. Saímos do comboio, a refilar…
Uma carrinha da Moviflor estava parada na passagem de nível e o motorista Joel ouvindo a nossa conversa e vendo a nossa tristeza resolveu oferecer-nos boleia. Todos contentes, aceitámos.
A viagem foi confortável, sentámo-nos nos sofás e nos colchões que estavam na parte de trás da carrinha. Alguns meninos, apeteceu-lhes dormir mas os outros não deixaram, fizeram uma barulheira. Foi muito divertido! Mas esta viagem foi curta, finalmente chegámos à Covilhã. O senhor Joel parou a carrinha junto ao hotel para descarregar as encomendas.
Como a tempestade de neve se aproximava daquela zona, o gerente do hotel avisou o senhor Joel que não devia sair já dali, se o fizesse, podia correr perigo. Este pediu ao gerente Henrique para ficar no hotel, mas não se esqueceu dos meninos do segundo ano, que não tinham também onde se abrigar. O gerente aceitou os seus pedidos e deixou-nos também lá ficar. Nós estávamos cheios de frio e molhados, pois tínhamos saído da carrinha e aproveitado logo para começar a brincar com a neve. Estava tão fofinha e apetitosa!
O hotel estava lindo! Como era Natal havia laços, estrelas, bolas, muitas luzes, muita música e um presépio enorme…Nós ficámos espantados, quase todos de boca aberta. Estava maravilhoso!
O senhor Henrique levou-nos aos quartos, onde deixámos as mochilas, mudámos de roupa e fomos para o restaurante do hotel lanchar, leite bem quentinho, torradas e biscoitos. Nesse instante a professora Adriana telefonou à nossa professora pedindo ajuda, porque eles estavam encurralados por causa da tempestade. Como o telemóvel da professora Fernanda ficou sem bateria, foi o Hugo que ligou para o Serviço de Limpa-neves e para os bombeiros a pedir para irem limpar o caminho e procurar os colegas. Os senhores atenderam as chamadas e foram logo para o local ao encontro dos colegas do terceiro ano, mas estes estavam nas cabanas a dormir muito calmamente. Então pegaram nas máquinas e começaram a trabalhar…
Como já era tarde, os meninos do segundo ano também já estavam deitados pois o cansaço era muito, depois de tanto patinarem no ringue do hotel.
A meio da noite, a Matilde Maria e o João Espadinha acordaram com um barulho estranho, levantaram-se e vieram espreitar ao hall. Era um assalto! Os ladrões amarraram o João e a Matilde Maria conseguiu fugir. De seguida, eles usaram uma corda para saltar pela janela levando todo o dinheiro do hotel que colocaram dentro de uma arca dourada e fugiram, deixando pegadas no manto de neve que era bastante grosso.
A Matilde Maria viu-os fugir, foi soltar o João e foram acordar o resto da turma, o gerente e o Joel. Todos juntos, seguiram as pegadas dos ladrões e encontraram-nos logo perto do hotel, a enterrar a arca debaixo de um pinheiro. Cercaram-nos e a Inês, o Joel e o gerente amarraram-nos, tiraram-lhe as máscaras e levaram-nos para o hotel até os polícias chegarem.
Os outros, entre todos, levaram a arca do dinheiro. Foi cá uma aventura!
O gerente estava muito contente e como recompensa disse que nos deixava lá ficar na próxima semana, para podermos conhecer todas as belezas da serra e ainda nos emprestava um autocarro e um guia iria acompanhar-nos para nos explicar tudo.
Foi difícil voltar a adormecer…
No dia seguinte, entrámos no autocarro e começámos a subir a serra. Já lá quase ao cimo, avistámos as cabanas e os colegas do terceiro e quarto ano a brincar.
                                                                                   2º ano de Gavião
Continuação...

Mas, no meio de toda esta história, os meninos do 1º ano não foram à visita de estudo? Claro que sim, no autocarro que já trazia as turmas da Comenda e de Vale de Gaviões!
Quando o autocarro parou e o motorista abriu as portas, toda a gente se aconchegou  na sua roupa quentinha. Estava mesmo frio! Alguns meninos, que nunca tinham ido à serra da Estrela, espreitavam pelas janelas e acenavam aos colegas que tinham chegado no dia anterior.
 Já cá fora e de mochila às costas, todos foram pisar a neve, fria, branca e fofinha!
Então, o Isaías disse:
-Estou cheio de fome!
E logo ali, numas rochas perto de uns arbustos, se fez um piquenique.
Entretanto, a Margarida e alguns amigos resolveram fazer bolas de neve e atirá-las. Outros meninos começaram a construir bonecos de neve. Que divertido!
De repente, o Luís olhou para um arbusto e teve uma ideia:
- E se arranjássemos uma árvore de Natal?
Todos acharam que era uma ideia fantástica!
-Vamos enfeitá-la com bonecos e bolas de neve - sugeriram o Miguel e o Bernardo.
Todos começaram a trabalhar em equipa: uns faziam os enfeites e outros colocavam-nos.
-A nossa árvore de Natal está tão bonita! Só lhe falta uma estrela…-disse a Anaïs.
E, como por magia, uma estrelinha caiu do céu e veio colocar-se no cimo da árvore de Natal.
-A nossa árvore de Natal é mágica! - Gritavam os meninos, entusiasmados.
-Vamos pôr debaixo dela prendas e comida para o Pai Natal - lembrou o Tomás.
Toda a gente achou que era uma boa ideia e cada menino tirou do farnel alguma coisa para deixar na árvore.
Então …  
                                                                                  1º ano de Gavião
E. B. 1 de Vale de Gaviões

Então a árvore ficou completa. Estava linda! E todos se sentaram a admirá-la.
-E se fossemos andar de trenó – disse o Hugo.
O grupo concordou e correram alegremente para junto das pequenas caixas de madeira.
-Estes trenós são mesmo parecidos com o do Pai Natal! – Exclamou a Jéssica.
E logo começaram as brincadeiras. Subidas e descidas, uns empurravam os outros com sonoras gargalhadas. De repente, a Inês caiu do trenó e rebolou pela neve. Os colegas foram logo ajudá-la e lá continuaram a aproveitar aquele momento, pois ele era único e tão depressa não teriam outro igual.
Subitamente, no meio da neve e com um pouco de nevoeiro à mistura, apareceram uns vultos vermelhos com umas enormes botas pretas.
-Tchac! Tchac! Tchac!
Os vultos aproximaram-se do grupo que brincava alegremente.
-Olhem é o Pai Natal! – Gritou o Rodrigo.
-São dois, e trazem os sacos cheios! – Disse a Marta.
Todas as crianças ficaram imóveis, a olhar, como se fossem bonecos de neve.
-Viemos ter convosco, quisemos juntar-nos a vós nesta aventura. A vossa árvore ilumina tudo à sua volta e mostra que são crianças generosas e que gostam de partilhar.
E, dos enormes sacos, saíram embrulhos para todos os meninos.
-Parece que conheço estes Pais Natais! Já os vi na nossa escola… - Disse a Carolina. 
               E.B. de Comenda
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                
Caminhando pela serra, os meninos da turma da Comenda, avistaram aquela intensa luz, vinda da estrela que poisou no cimo de um enorme pinheiro.
Os meninos do primeiro ano disseram: -Então, já sabemos porque esta serra tem o nome de Serra da Estrela. Tem uma luz tão brilhante!
Aproximaram-se dos meninos de Vale de Gaviões e repararam que estavam lá duas pessoas muito estranhas. Tinham botas pretas, casacos de lã vermelhos e uma  grande barriga! Eram muito engraçados e simpáticos!
Tinham também umas grandes bochechas!
O Diogo, sempre no mundo da Lua, chocou contra a grande barriga do Pai Natal, provocando uma avalancha.
Ao ver que todos os meninos corriam perigo, os Pais Natais exclamaram em coro: - Corram depressa para o nosso trenó!
Empurrado pela magia da estrela, o trenó  subiu ao céu e  todos ficaram maravilhados.
Aquelas vozes eram-nos familiares e o vento fez voar os gorros e as barbas dos Pais Natais.
Então a Joana disse: - Afinal é o Professor Paulo Pires e o  Senhor Florival!
A Nádia perguntou: - O que estão a aqui a fazer? Também quiseram participar na nossa visita de estudo?
-Nós viemos proteger-vos e dar-vos alguns presentinhos!
-Que presentes ?- perguntaram os meninos.
-Prendas que não se compram e que devem estar no vosso coração: amor, paz, amizade, carinho, esperança, solidariedade…
Era hora de regressar, todas as turmas estavam junto à torre com uma aventura para contar.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            

Ler cá e para lá da escola...

            A avó do Eduardo Pio veio à nossa sala contar uma história de Natal.
            Foi um momento divertido, gostámos muito da história e no final ainda recebemos um presente!
            A história além de ser engraçada, ter imagens muito bonitas, tinha uma mensagem muito importante: Não devemos ser egoístas!
            Depois recontámos a história oralmente e por escrito. também fizemos um desenho sobre a história!










sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Segurança na Escola

          Segurança na Escola

           A Educadora Genoveva veio à nossa sala falar de Segurança na escola.
Hoje recordámos algumas regras muito importantes, falámos dos diferentes  perigos e das formas de os evitar ou pelo menos minorar...
O diálogo foi muito interessante, estivemos sempre atentos e participámos muito!




terça-feira, 23 de novembro de 2010

Hoje o Pedro Pratas faz anos!

Parabéns Pedrinho!

           A turma toda te deseja muitos parabéns e muitas felicidades!




segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Ler cá e para lá da escola...

            Hoje vivemos mais um momento de leitura em família! A mãe da Eduarda, a D. Anabela e a mãe da Tatiana, a D. Vânia vieram à nossa sala contar uma história.
            Gostámos muito da história, porque é interessante e divertida!
            A história foi contada pelas duas, houve momentos de atenção e outros divertidos...
            Depois de nos contarem a história do Feijão Mágico, falámos um pouco sobre ela.
            Fizemos depois o reconto da história, uns escreveram um texto em prosa, outros fizeram Banda Desenhada.




sábado, 20 de novembro de 2010

À Descoberta do nome das ruas de Gavião...

Olá amiguinhos! 
          
            Depois de "espreitarmos" o mundo e termos investigado alguns países iniciámos um estudo do meio local.
            Na semana passada investigámos o nome das ruas da vila de Gavião..            Fizemos o resumo de todos os nomes que descobrimos, como há um aluno de Belver, o João Arrais, também ele investigou os nomes das ruas da sua terra e partilhou connosco. O Rafael investigou, mas na Ferraria.
            A nossa professora tirou algumas fotos... Vejam!






















Parabéns Querido Blogue!

Parabéns Querido Blogue!
Já passaram 4 aninhos!

Final do ano letivo... 4º ano

Ida para o Zoo de Lisboa

1º Dia de Aulas - Ano Letivo: 2011/2012 - 4º Ano

São Martinho

Leituras Partilhadas

Corta- Mato